O reflorestamento já ocorre no Brasil em diversas escalas e com diversas finalidades. Empresas de muitos setores, organizações e até o meio acadêmico têm se interessado por essa atividade, visando reparos ambientais, atendimento na demanda de matéria-prima para indústrias dos mais variados setores, melhoria na qualidade de produção e até a participação em um futuro mercado mundial emergente de carbono. Os projetos citados a seguir têm, predominantemente, o objetivo de participação no MDL, através da comercialização de créditos de carbono.

 

A multinacional francesa Peugeot pretende reflorestar uma área de 12.000 hectares no Mato-Grosso, em terras degradadas, antes destinadas à atividade pecuária.


A empresa Texaco, em parceria com sociedades ambientalistas - a Sociedade de Pesquisa em Vida Silvestre e Educação Ambiental (SPVS) e a The Nature Conservancy (TNC) - está enriquecendo cerca de 1.000 hectares de mata, no entorno da Reserva Morro da Mina, no município de Antonina, no Paraná. Ainda no Paraná, são exemplos de reflorestamento, um projeto da American Electric Power de 7.000 hectares, desde 1999 e da General Motors, de 12.000 hectares, dentro da APA de Guaraqueçaba.

 

A Vale possui uma área de 387 hectares na região da Amazônia, onde foram investidos US$ 12 milhões com o plantio de eucalipto. A Vale possui ainda uma área de 73.000 hectares, onde estuda a implantação de um novo projeto, visando o seqüestro de carbono.
A
Petrobrás pretende investir até 2003, US$ 1,3 bilhões em 3.000 novos projetos, alguns deles destinados ao reflorestamento.

 

A empresa Plantar, em uma associação com o Fundo Protótipo de Carbono (Prototype Carbon Fund – PCF) do Banco Mundial, fechou um acordo para produzir ferro-gusa com carvão vegetal proveniente de florestas plantadas de eucalipto em substituição ao carvão mineral. O grupo vai investir US$ 23 milhões para plantar 23.000 hectares e pretende aprisionar 3 milhões de toneladas de carbono em 21 anos. Vale ressaltar que o Projeto Plantar teve seus créditos de carbono comercializados.

 

A atividade de reflorestamento é usada como meio do processo. Por esse motivo, a Plantar desenvolve uma atividade voltada para o MDL de substituição energética, e não de reflorestamento.

 

Próxima Página

Ecomuda - Empresa de Reflorestamento e venda de mudas de Guanandi